Dra. Alice Jaruche

Seguir

Contato

Tel: (11) 3090-4092

WhatsApp: (11) 99862-7023

Endereço

R. Iguatemi, 354 - cj. 91 - Itaim Bibi, São Paulo - SP, 01451-010, Brazil

Responsável técnica: Dra. Alice Jaruche - CRM 139871/SP

LIQUÉN ESCLEROSO E ATRÓFICO

Liquén escleroso e atrófico é uma doença autoimune crônica, que acomete principalmente o sexo feminino na região da vulva. Tem dois picos de incidência ao longo da vida, na infância e após a menopausa. Se apresenta como uma lesão que leva a um afinamento e clareamento da pele na região, erosões e até alterações da arquitetura da vulva, mudando o formato dos pequenos lábios.


O principal sintoma é a coceira que incomoda muito as pacientes e compromete a qualidade de vida das mesmas, além disso pode provocar irritação local, disúria, dor durante relações sexuais e durante a defecação, além de fissuras nas regiões. Deve-se diferenciar o liquén escleroso do vitiligo, outra doença de pele que pode frequentemente afetar a vulva.


É importante realizar o tratamento para aliviar os sintomas, evitar a alteração arquitetural da região que pode comprometer a qualidade de vida sexual da paciente e também acompanhar periodicamente em consultas dermatológicas pelo risco que as lesões têm de originar um câncer de pele.  Evitar coçar os locais afetados, usar roupas mais confortáveis e pouco apertadas e manter uma boa higiene são fatores que minimizam o desconforto da doença.


Saiba um pouco mais


Motivada pelas alterações hormonais e imunológicas, a doença ocorre na região genital, mas em alguns casos raros podem acometer outras áreas do corpo como tronco, face, mamilos e couro-cabeludo. Ao contrário do que muitos pensam, o Liquén escloroso e atrófico não é contagioso.


A doença não tem cura, mas quando feito o tratamento e acompanhamento médico adequado, os sintomas são reduzidos.